terça-feira, 15 de julho de 2014

SUKITA EM LIBERDADE

O ex-prefeito de Capela, Manuel Messias Sukita (PSB), foi liberado neste domingo (13), por volta das 19 horas, por determinação do juiz federal Rebelo, da seccional de Justiça Federal de Propriá. Ele atendeu ao pedido da revogação da prisão preventiva, solicitada por seu advogado, o criminalista Emanoel Cacho. Segundo Cacho, o juiz reconheceu que o ex-prefeito Sukita não provocava mais nenhum risco para impedimento da apuração feita pela Polícia, além de ser réu primário e ter residência conhecida. Admitiu que sua prisão não era necessária. O ex-prefeito passou 29 dias preso no Complexo Penitenciário Jacinto Filho, de segurança máxima. Neste domingo à noite, quando chegou em seu apartamento, na cobertura da mansão Octávio Penalva, na avenida Beira Mar, postou no Facebook: “voltei a sorrir! Estou em casa sendo recebido pela minhas filhas e enteada”. Manuel Messias Sukita chorou muito quando esteve em liberdade, mas não concedeu entrevista, atendendo a orientação do seu advogado. Não deu tempo de assistir o final da Copa do Mundo, mas vestiu uma camisa da seleção e pôs um boné que encobria os pouco cabelos que estavam nascendo. Sukita foi preso em uma escandalosa operação policial, com a presença de policiais militar e federal e levado para a delegacia, de onde foi encaminhado para a penitenciária. Ele é acusado por corrupção administrativa e uso indevido do dinheiro público. Com ele foram presos a sua mulher Silvany Yanina Mamlak, a sua irmã, empresária Clara Miranir, além do ex-secretário das Finanças. A mulher e a irmã já foram soltas há 20 dias e ficaram detidas nas celas da terceira delegacia. Ainda na cadeira, Silvany disse a um advogado que a visitou, que ela e seu marido receberam solidariedade de poucas pessoas e que as lideranças políticas do seu grupo os abandonaram. Um dos poucos políticos a visitar Sukita foi o candidato a deputado federal Fábio Mitidieri que lhe confidenciou: “Não era você que deveria estar aqui”.
FONTE: Faxaju

domingo, 15 de junho de 2014

Divulgada a programação do São Pedro de Capela; até 29 de junho

Entre as atrações, Calcinha Preta, Wesley Safadão. Festa acontece até o dia 29 de junho. A programação da festa do São Pedro do município de Capela foi divulgada oficialmente na madrugada deste domingo, 1º de junho, durante o cortejo da Sarandaia pelo prefeito da cidade, Ezequiel Leite Neto.
 Entre as atrações, Calcinha Preta, Wesley Safadão e banda Garota Safada, Forró dos Plays, Mauricinhos do Forró e Rojão Diferente. 
 31 de maio
 20h – Shows na Praça da Matriz com Fogo na Saia, Danielzinho e Forrozão Quarto de Milha 00h – Sarandaia (cortejo pelas ruas da cidade)
 14 de junho
 21h – Concurso Rainha do São Pedro (Ginásio de Esportes) 
19 de junho 
08h – Marcação do mastro e caminhada ecológica até a Mata do Junco (concentração no Prédio da Prefeitura) 
27 de junho 
21h – Shows na Praça Adroaldo Campos com Machões do Forró, Luís Fernando e Manuel, Calcinha Preta e Mauricinhos do Forró
 28 de junho 
15h – Cortejo da Baiana (concentração em frente à prefeitura) 21h – Shows na Praça Adroaldo Campos com Ciganos do Arrocha e Alma Gêmea, Danielzinho e Forrozão Quarto de Milha, além de Wesley Safadão e Garota Safada 
29 de junho 
08h – Busca do Mastro 12h – Cortejo do Mastro 19h – Queima do Mastro (com banda Banana Nativa) 21h – Shows na Praça Adroaldo Campos com Correia dos Oito Baixos e Rojão Diferente 

terça-feira, 27 de maio de 2014

Laranjeiras recebe o Cinema Petrobras em Movimento; 29 de maio

Quinta-feira, 29/05, às 13h30, na Escola Municipal Dom Pedro II. Considerado o maior circuito de exibição não comercial da América Latina, chega à Laranjeiras(SE), o Cinema Petrobras em Movimento edição 2014. A exibição acontece quinta-feira,29, às 13h30, na Escola Municipal Dom Pedro II, com a exibição de “Colegas”, de Marcelo Galvão. O Cinema Petrobras em Movimento exibe, nesta edição, três filmes relacionados ao universo infantojuvenil e à história do Brasil. “Colegas”, de Marcelo Galvão, apresenta três amigos portadores de síndrome de Down que partem em uma aventura em busca dos próprios sonhos; “Brichos2- A Floresta é Nossa”, de Paulo Munhoz, mostra a luta pela fictícia Brainforest; “Uma história de Amor e Fúria”, de Luiz Bolognesi, é uma animação para adultos que conta a história do Brasil desde as batalhas dos tupinambás até a guerra mundial pela água, no futuro. As exibições serão realizadas em escolas da rede pública de ensino e sedes de projetos sociais, além de casas de saúde, campos de futebol e onde for possível montar uma tela e fazer o cinema chegar até a população. É importante ressaltar que 70% das sessões do circuito são realizadas em escolas e que estes temas irão proporcionar aos professores a oportunidade de realizar, junto aos alunos, uma gama de atividades pedagógicas com o objetivo de desenvolver capacidades importantes para a formação de cidadãos conscientes. A previsão é que sejam visitados até o final do ano 152 municípios nas 27 unidades da federação. De acordo com os organizadores do projeto, a expectativa é alcançar 70 mil espectadores, em cerca de 900 sessões. Este ano, através de uma parceria com o Ministério da Saúde, o Cinema Petrobras em Movimento vai atuar também como divulgador de informação sobre saúde pública. Por ser um projeto itinerante, que percorre todo o território nacional, ele vai difundir informações sobre a "Prevenção da Dengue", uma das doenças que mais tem impacto atualmente na saúde pública no Brasil. O Ministério da Saúde disponibilizou cartazes, banners e vinhetas (DVD) que serão exibidas no inicio de cada sessão. O Projeto O Cinema Petrobras em Movimento é um projeto cultural de difusão e exibição de filmes de longa-metragem da recente produção nacional, que está na 15º edição. Patrocinado pelas empresas do Sistema Petrobras desde o ano 2000, o projeto já exibiu mais de 85 obras entre curtas e longas- metragem realizou 18.900 sessões, em 2.713 comunidades e 492 universidades localizadas em 1.206 municípios em todas as 27 Unidades da Federação. Em 14 anos de atuação, foram contabilizados mais de 2 milhões de espectadores (2.025.016). O projeto alcança, em todo Brasil, comunidades sem acesso geográfico ou econômico através do circuito comunitário e Circuito BR que também realiza sessões nas comunidades de entorno e comunidades de relacionamento das empresas patrocinadoras do Sistema Petrobras (Petrobras Distribuidora, Petrobras Engenharia e Transpetro). Serviço 29 de maio Colegas Escola Municipal Dom Pedro II, 13h30 
Laranjeiras - SE 26 de maio de 2014 às 10:46 
Assessoria de Impressa
 Portal Infonet

domingo, 7 de julho de 2013

AMURCES e AMBARCO vão participar da XVI Marcha dos Prefeitos em Brasília

As Associações dos Municípios da Região do Centro Sul (AMURCES) e dos Municípios da Barra do Cotinguiba e Vale do Japaratuba (AMBARCO) estarão representadas na XVI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, de 8 a 11 de julho, no Royal Tulip Brasília Alvorada Hotel (SHTN – Trecho 1, Conjunto B, Bloco C), na capital federal. As duas entidades estarão presentes nos atos e convidam toda a classe política, em especial os prefeitos, para participarem da Marcha. Seguindo a linha da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), AMURCES e AMBARCO entendem que persiste um desequilíbrio nas relações federativas, o que pode resultar no estrangulamento das políticas públicas. Com as manifestações ganhando as ruas e avenidas do País, as demandas do povo só aumentam, como também as cobranças e responsabilidades dos municípios. “Só não aumentam os repasses dos recursos que insistentemente seguem concentrados na esfera federal. Esse é um problema histórico e crônicos que enfrentam os prefeitos brasileiros, e sergipanos. E nós, como representantes legais das Associações, vamos à Brasília, não apenas para prestigiar ou compor, mas para cobrar soluções e encaminhamentos que atendam e beneficiem nossos gestores”, explicou Fábio Henrique (PDT), presidente da AMBARCO e prefeito de Nossa Senhora do Socorro. Por sua vez, o presidente da AMURCES, Antônio da Fonseca Dória (PSB), o “Toinho de Dorinha”, explicou que a Marcha à Brasília é uma forma de chama a atenção da opinião pública e da classe política que é a situação do enfraquecimento dos municípios. “Temos que chamar a atenção das pessoas, fazer barulho. Até para que a opinião pública precisa tomar conhecimento do quanto é desigual e injusto esse sistema federativo”. 
 Da Assessoria de Imprensa 
 Habacuque Villacorte